Para que se possa entender esse grande movimento da Transformação Digital, é necessário ter uma visão do caminho que a Tecnologia da Informação percorreu até alcançar o posicionamento atual, ou seja, o de uma verdadeira revolução corporativa quanto a forma de realizar negócios.

Até aproximadamente meados da década de 2010, o perfil de uma grande empresa demandava a aquisição de todos os seus ativos, ou seja, a Netflix precisaria ter completa logística de vídeos em formato físico, uma empresa de táxis precisaria ter grandes frotas de veículos e assim por diante.

E, nesse contexto a TI fazia parte da estrutura corporativa, mais por ser considerada um instrumento de suporte a operações variadas dentro das organizações.

Atualmente, com diversas iniciativas inovadoras de negócios como é o caso de marcas como Uber, Netflix, AirBnB, Amazon entre outras, passaram a não necessitar mais da infraestrutura, apenas das plataformas de oferta e relacionamento. E nesse sentido, passam a considerar TI como seu próprio negócio, já que a operação começa a ser cada vez mais em meio digital.

Empresas começaram a não precisar mais de investimentos em ativos, mas sim da prestação continuada de serviços e fechamento de parcerias para oferecer seus produtos. Esse novo modelo permite afirmar que empresas que não caminham nessa mesma direção estarão fadadas ao fracasso – você lembra o que aconteceu com a Blockbuster, não é mesmo? É sobre isso que estamos falando.

As bases dessa mudança

Nesse contexto de mudanças de perfil de negócios, a oferta de soluções de TI ao mercado passou a ser a base real da Transformação Digital, e a oferta de soluções disruptivas por parte das empresas a seus clientes.

Isso criou uma nova relação entre prestadores de serviços de TI e Telecom e seus contratantes, uma vez que os primeiros deixam de ser apenas agentes de redução de custos para atuarem como elementos de suporte a melhorar a competitividade das empresas.

Exemplificando, uma coisa é registrar em um sistema contábil todos os gastos de viagem dos executivos de vendas. Outra coisa é esse sistema gerar diversos relatórios, com gráficos e tabelas, que permitem entender como se comportam essas viagens no tempo, a nível de cada pessoa e unidade de negócio, comparada com anos anteriores. E outra muito distinta é gerar uma aplicação onde esses gastos podem ir registrando automaticamente à medida que o  empregado vai realizando. Contudo, um diferencial que pode ter um impacto imediato em performance financeira, de fato, é uma recomendação de troca de companhia aérea por outra mais conveniente ou um ajuste de planos de roaming dos executivos que viajam na América Latina, que podem resultar em economias de 22% a cada trimestre com o mesmo fluxo de viagens.

Vamos explorar um pouco mais dessa ideia, na prática, a partir de agora.

Como ingressar nesse novo mercado

A Transformação Digital somente será concretizada, se for possível haver governança sobre TI e, consequentemente, sobre custos e compliance. Caso contrário, os esforços para oferecer produtos e serviços inovadores, com iniciativas disruptivas, podem não trazer os resultados econômicos esperados.

Desta maneira, é necessário observar três bases de sustentação para uma governança de Transformação Digital adequada, que descreveremos a seguir:

Base 1 – Coletar e organizar dados

Para que se possa trabalhar com informações adequadas, é necessário que os dados estejam devidamente organizados e que sejam coletados de fontes seguras e com rapidez.

E, para isso ocorrer de forma precisa, é necessário estabelecer controles sobre os diversos processos da empresa relacionados com TI, como contratos existentes, desembolsos efetuados, consumos, compras, etc.

Ao garantir que esses processos estejam sob controle e realizados de forma correta, é possível afirmar que a Governança Corporativa estará construída sobre bases sólidas.

Base 2 – Administrar informações

Não basta ter Big Data robusto, é preciso obter informações adequadas para que possam ser aplicadas com vistas a gerar retornos ao negócio.

A ideia que há é de que os que elaborar é que os dados devem “falar”. Há que se obter insight a partir de dados.

Simplesmente gerar dados, assim como uma infinidade de relatórios não traz quaisquer benefícios para a gestão. Ter informações seguras originadas de dados devidamente tratados é que trazem a diferença de uma empresa de sucesso. É a real diferença entre dados puros e informação finalizada.

Exercer análise estratégica deve ser o objetivo de qualquer empresa que deseja alcançar lucros cada vez maiores e sustentáveis. Isso só se trona possível com a estruturação e administração das informações.

Base 3 – Exercer gestão

Agora que já se teve acesso aos dados e conseguiu construir informações é o momento-chave: o de exercer gestão desse material. Assim, se pode garantir que se está utilizando as informações para conseguir exercer controle e ter domínio de toda a teia complexa de relacionamentos comerciais e administrativos da empresa em matéria de TI.

Isso somente é possível atuando sobre as informações corretas e o fortalecimento dos controles que assegurem uma operação robusta e minimizem os riscos existentes nos processos operativos de TI e telecomunicações

A partir daí temos um verdadeiro quadro de Transformação Digital em sua empresa, visto na prática. Toda a governança da empresa será modificada, com base nas mais modernas técnicas que fazem o sucesso de marcas globais na atualidade. Conte com essa verdadeira revolução você também.

Como vimos neste artigo, Transformação Digital envolve atitudes de mudar, evoluir e transformar a forma de contribuição de TI para um novo estágio de atuação, passando a exercer o protagonismo nas organizações.

Quando se possui a informação, é possível exercer um gerenciamento efetivo, permitindo atingir os melhores resultados para a empresa. E isso é possível ao manter TI como elemento fundamental para que se possa atingir a real Transformação Digital.

A TNX está preparada para lhe auxiliar, de forma efetiva, na mudança necessária para ingressar nesse novo modelo de gestão e mercado corporativo e trazer resultados cada vez mais consistentes com ganhos em relação à concorrência, em um mercado tão competitivo como o atual. Isso é possível já que oferecemos metodologia própria para a otimização de seus ativos e serviços de TI e Telecom. Quer saber mais? Acesse nosso site.

TECHNOLOGY